Nova fase de pintura


Apresentação


Ao longo dos anos passei por várias fases de pintura; enveredei-me por estilos e Escolas diversos, com temas que se voltavam essencialmente para os problemas sociais; protestei contra guerras pseudo-religiosas, até guerras preventivas (?); contestei o sistema e seus poderes, injuriei-me sobre a maneira como a história trata do nascimento do Brasil, como a igreja trata os seus rebanhos... Repudiei a violência urbana, as queimadas de nossas matas, a devassa constante de nossas riquezas pelos impérios do dia, etc., etc.. É bem verdade que também exaltei alguns fatos, mas assim mesmo carregados de ironia... Tudo isso continua ainda inserido nos meus questionamentos de cidadão atento e consciente. 
Estou entrando na casa dos 50 anos de dedicação à arte; mais uma vez busco no horizonte das falhas terrenas a inspiração para criar. "Flores do lodo" é o termo que dá a precisa noção sobre as minhas intenções em transformar o "feio no belo"; seres humanos à margem da sociedade, por escolha ou desatino carecem que suas almas se aquietem, que seus espíritos encontrem a luz merecida; joias perdidas, flores cujo viço dorme indelevelmente no lamaçal da vida.

Dentre todos os trabalhos realizados nesses longos anos, este é com certeza um desafio para o artista e o homem. Jamais havia experimentado num mesmo instante, sensações tão antagônicas, como a alegria e tristeza.
A alegria vem do prazer de pintar um tema cujas figuras são naturalmente carregadas de expressões; corpos cobertos com andrajos compostos com plasticidade, cores esteticamente combinadas, texturas diversas, efeitos de luzes e sombras; detalhes surpreendentemente simples que possibilitam a criação de obras preciosas. No entanto, paradoxalmente, a lembrança da origem de tal cena dilacera o meu contentamento; fornece à minha alma uma experiência nova, outro ângulo de percepção da natureza humana até então desconhecido.
É bem possível que estes contrapontos possibilitem a entrada de um brilho especial em minha nova fase de pintura.
Esta nova fase também faz parte do livro "Odisseia de uma artista" - viajem no espaço tempo.


Paulo Acencio.




Estudos


Seja um patrocinador da arte.
Para a viabilidade deste projeto é necessário aquisição de fundos.
Gostaríamos de contar com sua participação, tornando-se um patrocinador;
seu apoio será divulgado em painel afixado durante a mostra do projeto;
além disso você receberá como agradecimento, uma lembrança que o artista está criando para este fim;
essa contrapartida será proporcional à sua contribuição.
Lembre-se, a doação é isenta de pagamento no Imposto de Renda.
Desde já agradecemos.

Clique no botão abaixo; é simples, fácil e confiável.